5 Dicas Para Aumentar Sua Energia com EFT

5 Dicas Para Aumentar Sua Energia com EFT

Existem muitas formas de alimentar nossa alma, corpo e mente. Mas a maneira com que essas substâncias fluem através da gente depende de uma coisa: Espaço. Se de alguma forma estivermos cheios, estagnados, as novas energias não conseguem ficar.  

Ou quando elas ficam gera um processo de acúmulo e peso. Literalmente. Sabe aquelas épocas da vida em que a gente começa a comer além da conta porque estamos ansiosos demais? É resultado de um acúmulo de responsabilidades, por exemplo.

Ou quando a gente acorda cansada mesmo amando de paixão todos os compromissos do dia? Talvez algo dentro da sua casa esteja pedindo sua atenção, como dedicar um tempo a mais para a família.

Como entender o fluxo energético, essa comunicação independente entre as nossas emoções e o ambiente ao redor nem sempre está claro, podemos usar o recurso da EFT como porta. 

Pois através da acupuntura sem agulhas, como a técnica também é conhecida, podemos desbloquear os fluxos energéticos presentes no nosso campo emocional. Através desse destrave, acessar com profundidade os sentimentos, dores e sensações que estão prejudicando o nosso fluxo natural.

 

  • Pare de julgar os outros

 

Você já deve ter ouvido: 

– “Você não deveria julgar “Fulano”, você não sabe pelo que ele está passando”.   

Mais uma vez a sabedoria popular está certa. Não só porque desconhecemos a realidade do outro, mas quando julgamos alguém estamos falando mais sobre nós mesmos. Sobre as nossas crenças e pensamentos negativos.

Ao criticar alguém estamos nos colocando num lugar de superioridade. Pois temos a capacidade de enxergar o que o outro fez ou faz de errado, de acordo com as nossas referências. 

Porém, trata-se de um processo automático e às vezes inconsciente para encobrir as nossas próprias inferioridades e fraquezas. É o ego atacando para se defender.

 

  • Atenção à Autocrítica

 

O nosso processo de autocrítica surge com base em nossa formação ainda na infância. Ela continua sendo alimentada pelo resto de nossas vidas pelo olhar crítico dos nossos pais, vizinhos, colegas e outros. 

A partir delas nascem nossas crenças, como: de não merecedores, incapazes, abandono, e por aí vai. Como se tivéssemos algo de errado para corrigir. Gerando a hipervigilância, ansiedade e autossabotagem no intuito de evitar tais erros. 

Quando adulto esse “juiz interno” se torna ainda mais severo. Mas criticar a si próprio não muda nada. Apenas causa mais sofrimento e deterioração da própria autoestima, bloqueando qualquer energia boa de fluir. 

 

  • Aceitação e a Paz Interior

 

Embora seja uma tarefa difícil, e podemos usar e abusar do EFT para isso, praticar a aceitação é como um bálsamo para a alma machucada. Parar de brigar interiormente com a realidade, compreendendo que somos seres limitados traz paz interior. 

Por mais que sejamos teimosos e insistimos em mudar a realidade, quando algo está acontecendo ou já aconteceu, não adianta ir contra os fatos. 

Às vezes a não aceitação diante de algo é fruto de uma referência familiar e que repercute através de nós. E por isso precisamos desconstruir esses hábitos que replicamos sem plena consciência. Por exemplo: o machismo, o racismo e outros tipos de preconceitos.

Permitir que a realidade exista sem entrar em conflito com ela é a conquista da paz. Respeitar a si e o outro. Porque o que é continuará sendo independente da sua ou da minha vontade.

 

  • Perdoar Traz Paz

 

Primeiramente é preciso esclarecer que perdoar não é aprovar e nem concordar com algo ou alguém. Significa apenas que você a respeita e aceita a realidade como é. Contudo, também significa que você assume a responsabilidade de se afastar das pessoas e atividades que são potencialmente perigosas para você. 

Perdoar está diretamente ligado ao processo de liberar mágoas e sentimentos. Libertar-se da raiva e revolta. Abandonar completamente a carapuça da vitimização e seguir seu rumo com serenidade. 

Perdoar é antes de tudo ficar em paz consigo mesmo.

 

  • Agradeça 

 

Você prefere dar ou ganhar um presente? Para muitas pessoas a resposta surge rápido: Dar. Isso porque o sentimento de fazer alguém feliz nos traz uma imensa alegria. É o nosso instinto de ser social cuidando do próximo.

Seja com gestos simpáticos que não custam nada, como ajudar a carregar as compras da vizinha idosa, ou com atuações marcantes como promover a festa de casamento dos filhos. 

Sim é ótimo que continuemos a servir e a doar ao próximo sempre que possível. No entanto, e quando é o contrário? Quando somos nós os agraciados com gestos e presentes?

Infelizmente nem todo mundo tem a humildade de aceitar e agradecer verdadeiramente. 

É uma balança desigual, pois fomos educados a dar e não a ganhar. A servir e não sermos servidos. Essa é uma das grandes limitações para quem está à procura da abundância e da prosperidade.  

A desconstrução de crenças limitantes e pensamentos bloqueadores através da EFT mexem profundamente conosco. Porque deixamos de dizer “Obrigado” como num reflexo e passamos a sentir o fluxo da gratidão.

Esse fluxo só é possível quando limpamos os bloqueios emocionais, dando espaço e vazão para essa corrente do bem. E esse exercício parte do agradecimento verdadeiro a partir do que há ao seu redor, das pequenas coisas às grandes conquistas. 

Como consequência, ao estarmos focados na gratidão, o hábito de reclamar vai cessando. Porque enxergamos mais benefícios e alegrias do que tristezas e desafetos. 

A reclamação tira a nossa paz interior de forma instantânea e a gratidão nos coloca na vibração da paz e alegria na mesma velocidade. 

Exercício EFT Generalizado

Quando estiver sentindo que há algo bloqueando a sua energia, mas você não sabe o que é, faça esse exercício de EFT generalizado. Você ficará mais calmo, concentrado e energizado para prosseguir com as atividades que precisa desenvolver. 

– (No ponto do karatê) “Apesar de estar me sentindo sem energia, eu me amo, me aceito e me respeito profundamente e completamente”.

– (entre as sobrancelhas) ”Me sinto cansado, sem energia.”

– (lateral dos olhos) “Desmotivado e com preguiça”.

– (abaixo dos olhos) “O corpo parece pesado e tudo me irrita”

– (entre nariz e boca) “Estou sem energia”

– (entre boca e queixo) “Essa falta de energia”

– (abaixo da clavícula) “Essa desmotivação e cansaço”

– (abaixo da axila) “Sinto falta de energia”

– Inspire profundamente e expire. 

Pode ser que depois dessa rodada você sinta sono, arrote ou tenha algum desconforto corporal. Se sentir necessidade, repita a rodada. Se surgir alguma memória ou insight, anote e reflita sobre essa descoberta.

A ideia não é que se sinta elétrico depois da prática, mas mais encorajado a fazer o que precisa ser feito. Bem como mais consciente dos seus entraves emocionais.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário

Devido ao grande número de comentários recebidos nas postagens, criei o SOS RELACIONAMENTOS para poder lhe ajudar da melhor forma, saiba mais e tenha sua dúvida respondida clicando aqui.