Dar e Receber – Finalmente o Equilíbrio

Dar e Receber – Finalmente o Equilíbrio

No meu trabalho como coach tenho percebido que uma das tarefas mais difíceis para serem executadas pelos meus clientes é o equilíbrio entre dar e receber. Principalmente as mulheres dizem que tem muita dificuldade em criar este equilíbrio, sendo muito mais fácil se doar do que aprender a receber.

Desde nossa infância não nos foi ensinado, aceitar algo por acharem estar ligada a arrogância ou superioridade. Desde receber um simples elogio, nos sentimos envergonhados, nossa primeira reação é justificar e não simplesmente aceitar.

Crescemos ouvindo “É melhor dar do que receber” e acabamos incorporando isto sem entender que ambos são necessários em nossa vida se soubermos equilibra-los. Deveríamos ensinar todas as crianças que o seu valor como pessoa não é somente medido pelo que se faz pelos outros. Seu valor é altamente baseado em como você cuida de você mesmo.

Poucos entendem que energeticamente precisa existir este equilíbrio para que este “circuito” continue acontecendo harmonicamente e com a força de seu poder.

O que acontece é que você tem que se conscientizar disto e equilibrar a balança porque ninguém valoriza um doador nato e ninguém aguenta só doar para um recebedor em potencial.

Nem todos tem consciência do quanto se doam ou se acomodam em receber em seus relacionamentos, dificultando a consciência do desequilíbrio resultante.

Farei algumas perguntas para orienta-lo a entender seu perfil e se não estiver feliz com os resultados poderá procurar o equilíbrio.

1) Todos têm modelos em suas relações, qual é o seu? Dar ou Receber?

2) Você se sente mais seguro e mais confortável se doando ou recebendo?

Para os Doadores
3) O que tem motivado sua doação? Medo de ficar só? Ansiedade de ajudar?

Para os Recebedores
4) O que tem motivado se permitir receber? Egoísmo? Comodismo?

Baseado nas respostas, em que você não só descobriu o seu perfil como entendeu os motivos que lhe fazem agir assim, sugiro uma pratica para a busca do equilíbrio.

Para os Doadores
1) Segure seus impulsos e espere o que “vem de lá” para poder fazer algo para a outra pessoa.

2) Pratique fazer um pedido para alguém 3 vezes ao dia por 30 dias. Peça uma simples informação ou que lhe ajudem a carregar algo que normalmente faria sozinha. Estenda-se até alguma coisa mais consistente que normalmente não pediria.

3) Fique ligada nas oportunidades que aparecem com pessoas que lhe oferecem algo que normalmente você recusaria e tomaria a frente para ser a doadora. Desde abrir a porta para você até oferecer para pagar seu almoço.

Para Recebedores
1) Procure perceber o que o outro precisa, tome a frente dos seus ímpetos de receber e doe.

2) Esteja consciente do que acontece a sua volta e das oportunidades de ajudar alguém. Perceba as mais simples tarefas como ceder a sua cadeira, até ligar para alguém, que sabe que esta precisando, e perguntar se existe algo que você possa fazer para ajudar.

Com esta pratica você não estará indo contra sua natureza, mas sim praticando ser o seu melhor e sentirá o prazer de receber e de doar na proporção correta e saudável.

Você perceberá que dar e receber não são opostos como pensamos. Eles têm que ser uma energia que flui conjuntamente que somente refletirá positivamente se continuar fluindo sem ser interrompida.

Tenha uma ótima semana!

Você também pode gostar

Deixe um Comentário

Devido ao grande número de comentários recebidos nas postagens, criei o SOS RELACIONAMENTOS para poder lhe ajudar da melhor forma, saiba mais e tenha sua dúvida respondida clicando aqui.