Sua vida sexual pode afetar sua qualidade de vida?

Se a OMS (Organização Mundial da Saúde) considera a vida sexual satisfatória um dos 4 pilares importantes  para qualidade de vida, isto é significativo, não é mesmo?

Mas se não tivermos alguém para nos relacionar sexualmente, o que faremos?

Sim, você tem. Você mesma.

As mulheres, na sua grande maioria, tem constrangimento em falar sobre o assunto ou agir, o que as impede de fazer da masturbação um hábito saudável.

Este preconceito é muito menor entre os homens que desde a pré-adolescência o fazem como necessidade fisiológica, mas nós nos reprimimos.

A Dra. Carmita Abdu, psiquiatra, fundadora e coordenadora do Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas em São Paulo, em seu livro Estudo da Vida Sexual do Brasileiro, cita as áreas da vida afetadas com prejuízo, nas mulheres com dificuldades sexuais variadas.

• Baixo amor próprio e auto-estima – 39,2%
• Relacionamento em geral – 39,2%
• Trabalho – 12,9%
• Lazer, passeio – 6,4%
• Relacionamento social – 5,4%

Mas quais seriam os impedimentos mais comuns para a mulher não se masturbar?

Resistência – Não tenha! Isto lhe fará bem.

Falta de conhecimento do corpo – Se você não explorá-lo nunca irá se conhecer.

Procrastinação – Temos a tendência de priorizar várias atividades, antes de nós mesmos.

Neste vídeo falo algumas das vantagens e benefícios que você terá fazendo da masturbação um hábito no mesmo nível de ir a ginástica ou se alimentar bem.

Descubra-se!

Tenha uma ótima semana!

Você também pode gostar

Deixe um Comentário

Devido ao grande número de comentários recebidos nas postagens, criei o SOS RELACIONAMENTOS para poder lhe ajudar da melhor forma, saiba mais e tenha sua dúvida respondida clicando aqui.